Adventure Sports Fair

Parque Ibirapuera

A Adventure Sports Fair, pra quem nunca ouviu falar, é a maior feira de esportes de aventura da América Latina. A convite da Luiza do Fui Acampar, fui pela primeira vez visitar a feira. Como foi em cima da hora acabei indo de ônibus, partindo de SC na sexta à noite. Cheguei as 07:00 hs em São Paulo. Resolvi ir direto para o Parque do Ibirapuera, mesmo sabendo que teria muito tempo livre até a feira abrir. No Parque dei uma volta completa, ainda não tinha muitas pessoas, mas conforme a temperatura foi aumentando o parque foi enchendo. Achei legal ver o programa dos paulistas no final de semana. 

Engraçado que mesmo no lazer em São Paulo, há trânsito! Um vai e vem de bicicletas, pessoas, skate e roler. Senti falta do meu longboard enquanto caminhava! Vendo a galera surfando no asfalto num dia de sol e ar fresco foi de dar inveja!
Aproveitei o tempo para fotografar e curtir o parque. Próximo das 10:30 hs encontrei a Luiza na entrada do pavilhão, me apresentei (não a conhecia pessoalmente), peguei o ingresso e entrei na feira.
Parede de escalada indoor

No piso térreo encontravam-se expositores não ligados diretamente ao montanhismo. Expositores de veículos outdoor e empresas de prestação de serviços. A criançada se divertia na parede de escalada indoor. No segundo piso estavam os stands com expositores já bem mais focados em montanhismo e esportes de aventura. Como a primeira palestra que eu iria assistir só começaria as 12:30 hs, tinha duas horas para caminhar e olhar os stands com paciência.

Aos poucos fui olhando tudo o que achava interessante, fazendo compras e conferindo as novidades. Senti falta de alguns dos maiores fabricantes nacionais, como a Solo, Botas Vento (Nômade) e a Trilhas e Rumos.
Conversei também com um fabricante de facas. Eu já tinha lido em algum lugar a respeito dessa faca, que levou um bom tempo para ser desenvolvida. Foi uma conversa bem interessante, na qual fiz perguntas bem técnicas (faço exatas né?!) e o fabricante não demonstrou nenhuma dúvida ou insatisfação ao responder. Conversamos sobre o material, tratamento térmico, sistema de fabricação e sua aplicação. Militares de divisões especiais de SP estavam ao meu lado e também ficaram impressionados com o desempenho da mesma. Confira esse vídeo para terem uma ideia da capacidade de corte!
Durante todo o dia participei de palestras e oficinas. Segue abaixo quais foram:
→ Vamos Acampar – Luiza Campello (site Fui Acampar)
→ Culinária Outdoor – Carol Emboava (site Cozinha na Mochila)
→ Mundo Por Terra – Roy Rudnick (site Mundo Por Terra)
→ Expedições de Escalada em Lugares Remotos – Gustavo Silvano
→ Analisando Filmes Outdoor – Luciano Fernandes (site Blog de Escalada)
→ Expedição Transpatagônia: 6.000km solo de bicicleta – Guilherme Cavallari (site Kalapalo)
→ Fotografia Outdoor – André Dib (site Stock Adventure)
Galera mandando muito
no slackline!

Após essa lista, alguém ainda ousa perguntar se valeu a pena um bate e volta para São Paulo? hahaha

Só quem está completamente por fora do mundo outdoor para ficar na dúvida se valeu ou não a pena!
É muito legal esse tipo de evento, poder encontrar pessoas com a qual só tinha contato pela internet. Conhecer quem são as pessoas por trás dos principais blogs e sites do país. Conhecer outros blogueiros, que como eu estavam ali para aprender, aprimorar, aumentar e passar aos outros um pouco dos conhecimentos já adquiridos. Sentar para conversar com mochileiros, dando dicas de trilhas e viagens e claro divulgando o blog. Bater um papo descontraído com grandes aventureiros como o Guilherme Cavallari e Roy Rudnick. Enfim, é uma experiência muito rica. E o mais interessante, diferente de outros esportes, no montanhismo em geral as pessoas são acessíveis e conversam sem aquela diferença. Pude sentar e conversar com o Guilherme Cavallari antes dele fazer sua palestra. Extremamente simples e simpático. Que não esconde seu desejo de passar o conhecimento aprendido durante tantas aventuras a seus admiradores, como eu. Aproveitei para comprar um de seus guias de trilhas. Tá na hora de começar explorar os estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro.
Após a palestra do Roy Rudnick, fui até o local onde estava exposto o Land Rover dele. Tivemos uma conversa animada sobre sua viagem, falou de detalhes que não deu tempo de apresentar na palestra e sobre os acertos no 4×4. Comprei seu livro com direito a uma dedicatória ainda! O Roy é um cara gente finíssima, um típico catarinense. o/
Não tenho dúvidas que voltarei ano que vem, para estar pelo menos dois dias no evento.
Um pouco do que trouxe 😉

blogger_blog:
www.mochilandosemfronteiras.com
blogger_author:
Glauco
blogger_permalink:
/2013/05/adventure-sports-fair.html
blogger_internal:
/feeds/3390010519359174826/posts/default/7015224395310086237
custom_total_hits:
000000157

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *