Mochilão América do Sul – Dia 27 – Passando por Salta – Argentina

Cheguei em Salta por volta das 04:00 hs. A viagem tinha sido boa, muito tranqüila. Difícil foi ficar sentado cochilando até as 07:00 hs. Ainda que a cadeira não era das piores.
Me informei sobre o ônibus que iria partir para Corrientes, comprei passagem e resolvi caminhar pela cidade. Eu estava com um pouco de dor de cabeça e ouvido, mas bem leve.
Cidade quente, nem precisava mais usar casaco. Pedi informação sobre qual direção era o centro e fui caminhando. Salta já de início me pareceu uma cidade agradável. O comércio já estava funcionando a todo vapor, pessoas de carro e ônibus indo trabalhar.
Por uma avenida larga segui caminhando. Sem pressa. Ao meu lado esquerdo um grande gramado e bosque, lago, pessoas caminhando, crianças brincando. A avenida bem movimentada, mas longe de parecer aquele inferno de buzinas e congestionamentos da Bolívia ou Peru. Passei por alguns monumentos, e entãosegui por ruas mais estreitas e de comércio intenso. Lojas de produtos das mais variadas opções. Estava procurando um banco para fazer câmbio. Sou que só abriria mais tarde.
Eu não tinha nem pressa nem rumo certo. Resolvi caminhar sem parar, analisando as vitrines, observando o movimento. Encontrei uma lan house e aproveitei para dá um sinal de vida para minha família. Salta tem igrejas e lindas praças, não foi difícil perder tempo sentado sob a sombra das árvores observando tudo e pensando em nada.
Quando vi que um banco abriu, fui tentar fazer câmbio. O guarda não me deixou entrar, eu estava um pouco empoeirado e com botas já aparentando estar um bom tempo na estrada. Falei que precisava fazer câmbio. O guarda ainda assim continuou desconfiado. Constrangido na frente de outros clientes, tirei a money belt e mostrei que tinha dólares. Me deixaram entrar.
Fiz câmbio suficiente para chegar à fronteira com o Brasil, não posso precisar valores porque a partir dessa data não sei onde fiz as anotações da viagem, o espaço do diário já havia acabado.
Minha dor de cabeça e ouvido começaram a ficar forte. Embora eu tivesse seguro saúde internacional, resolvi dá aquele jeitinho brasileiro e fui ireto para uma farmácia comprar remédio. Até encontrar uma farmácia, a dor de ouvido aumentou muito. Pedi ao farmacêutico cotonetes super macios e algum remédio para por no ouvido. Rémedios para dor eu já havia tomado, assim como anti-inflamatórios.
Comprei os remédios e já saí na rua inclinando a cabeça e pingando algumas gotas.
Resolvi que tava na hora de voltar à rodoviária, porque o som dos carros e qualquer ventinho me faziam gemer de dor.
Meio escondido numa praça, já nao suportando mais de dor, resolvi usar os cotonetes e afogar meus ouvidos com as gotas. Já estava ficando desesperado.
Comprei algum lanche qualquer no caminho, uma garrafinha de água e voltei para a rodoviária. Na rodoviária tomei mais remédios, com certeza em quantidade acima do recomendado. Peguei minha mochila e fui até uma cantina. Pedi um suco, só para poder usar o wi-fi. Suco mais caro do mundo, custou uns 8 reais! Recebi a senha da internet e fiquei tentando esquecer da dor.


Acordei com três lindas argentinas sentadas em uma mesa em frente à minha conversando e dando gargalhadas. Elas olharam pra mim e dei um sorrizinho sem graça com minha cara toda amassada. Pensei comigo: Que bom estar na Argentina! Pois acordar já vendo lindas mulheres é um privilégio que só depois de muito tempo sem é que passamos a dar valor.

Incrível como é diferente a sintonia de mochileiros que estão começando uma viagem dos que estão terminando. As garotas estavam  cheias de energia, fazendo planos e curtindo a sensação de desapego.
Já eu estava a procura uma cama, um café posto na mesa pela mãe, do meu cachorro pulando em minha roupa quando estivesse saindo de casa para algum lugar.
No final da tarde peguei o ônibus para Corrientes, mais um bom ônibus.
Estava me aproximando da fronteira com o Brasil.

blogger_blog:
www.mochilandosemfronteiras.com
blogger_author:
Glauco
blogger_permalink:
/2012/10/dia-27-salta.html
blogger_internal:
/feeds/3390010519359174826/posts/default/6817197160980149516
custom_total_hits:
000000151

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *