Expedição Canoe Brasil – 70 km Rio Canoas – Dia 2 – Santa Catarina

Dormi melhor que na noite passada, não pelo conforto do pasto, mas por não estar com a ansiedade do dia anterior. O som da cachoeira próxima ao acampamento também fez com que eu relaxasse. Levantamos as 07:00 hs, tomamos o café da manhã e desmontamos o acampamento. As 08:00 hs já estávamos empurrando o bote de volta para a água. Felizmente eu estava sem dores musculares.
Havia neblina e a paisagem ainda não era de longo alcance, mas não demorou para o sol despontar no céu e começar a esquentar. Remamos alguns minutos e encontramos a barra do rio Marombas. Sabíamos que esse segundo dia já iria ter menos corredeiras, talvez nenhuma. O sol, como no dia anterior, já estava ficando bastante forte. Perguntei para o pessoal se alguém tinha visto meu protetor solar. Ninguém sabia onde estava (é que eu tinha emprestados para todos usarem, e não lembrava quem foi o último a usar). Eu já estava me imaginando de novo todo queimado, como aconteceu na Bolívia.
Passou uma hora e pouco de remada, de repente o Sr. José tira do bolso do colete salva-vidas o protetor e começa a passar! Hahaha caímos todos na gargalhada. Ele estava tão empolgado com a paisagem e relembrando as histórias e estórias que contava da região que nem escutou eu falar diversas vezes sobre o protetor! haha O importante é que continuamos protegendo a pele do sol.
Encontramos um salto após algumas horas de remada. Resolvemos aproveitar e descer de bote, e também brincar de surfar no refluxo. Os kayaks também desceram várias vezes. A sede por corredeiras estava grande e tínhamos que aproveitar…
O rio passou a ficar cada vez mais largo, já estava com mais de 200 m em média. O lado ruim é que proporcionalmente mais raso. Perto das 10:30 hs começou a ventar no sentido contrário ao nosso. O barco carregado e volumoso causa um arrasto enorme com o vento. A velocidade média caía de 5 para 4 km/h, ou seja, 20 %.
Passamos por um longo trecho com inúmeras ilhotas, era um ziguezague inacabável. Não demorou muito para chegarmos a uma reta de 5 km, cheia de pedras. A maior parte conseguimos desviar sem encalhar, porém em determinado lugar não houve outra maneira se não saltar do bote e seguir empurrando. O Márcio ainda num tombo bateu o joelho e ficou roxo de dor! Se não bastassem as pedras, o rio raso, o vento estava ainda mais forte. Conferindo a posição no GPS, percebi que essa era a reta que dava acesso ao segundo acampamento. Quando voltou a ter uma profundidade maior, embarcamos e seguimos remando tentando nos proteger do vento, próximo a uma enorme de ilha. Os kayaks tinham ido na frente, e estavávam atracando no barranco, era realmente o segundo acampamento!
Além de integrantes da família Ludvichak, muitos outros esperavam-nos. A notícia realmente repercutiu pela região e as pessoas estavam curiosas. Para nossa sorte, o primo do Marcelo nos esperava com peixes fritos, pescados horas antes ali mesmo no rio Canoas!
Montei a barraca, almocei e depois foi só cerveja e conversas frouxas. Remar é bom, mas beber e comer ainda é melhor! Durante a tarde ainda, o pessoal foi pescar mais, mas eu e o Bruno resolvemos ficar bebendo e conversando, afinal esses contos antigos regionais são sempre de pecados, milagres, maldições e “gandaia”, super engraçado. Tive um papo mochileiro com o Sr. Erci, que de carro, já viajou boa parte do país. Ele despertou em mim a vontade de beber um dia o chá do Santo Daime. Loucas histórias! rs
A noite fizemos mais peixe frito, uma carpa de 10 kg! Senti-me obrigado a tirar uma daquelas fotos clássicas de pescadores, segurando o peixe e fazendo cara de que é pesado! haha
Por volta das 22:00 hs fui dormir, antes toquei um pouco de gaita de boca (harmônica). A maior parte da expedição já tinha sido concluída, o dia seguinte seria de comemoração, a remada final!

blogger_blog:
www.mochilandosemfronteiras.com
blogger_author:
Glauco
blogger_permalink:
/2012/09/expedicao-canoe-brasil-70-km-rio-canoas_23.html
blogger_internal:
/feeds/3390010519359174826/posts/default/146120659423297070
geo_latitude:
-27.8074063
geo_longitude:
-50.3200587
geo_public:
1
geo_address:
Lages - SC, República Federativa do Brasil
custom_total_hits:
000000175

1 Comment

  1. Anonymous Reply

    Parabéns a todos que participaram desta expedição. Seja como ator principal, seja como coadjuvante.
    Nós da Canoe estávamos torcendo para que tudo desse certo. Que bom que foi 10!
    Abraço a todos,
    Equipe Canoe Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *